sexta-feira, 18 de março de 2011

parabólica










mal a noite começou e o céu negro desceu sobre o muro do quintal o temporal descia água enquanto alice dormia o seu terceiro sono entre os fios e o poste a única luz da rua desenhou uma teia de aranha na tela e o galo da manhã acorda o dia

artur gomes
http://goytacity.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário