quarta-feira, 20 de julho de 2011

catando a poesia que entornas no chão

cada claraão é como um dia
depois de outro dia abrindo o salçao
passas em exposição
passas sem ver teu vigia
catando a poesia
que entronas no chão

chico buarque


Nenhum comentário:

Postar um comentário