segunda-feira, 29 de agosto de 2011

a lâmina acesa sob o esterco de vênus



a lâmina acesa sob o esterco de vênus
onde me perco mais me encontro menos

Um comentário:

  1. O lirismo em sua simplicidade. Consegue colocar emoção e poesia em coisas sem vida, resgatando vida e beleza em tudo pela fotografia.Me encanto com o seu trabalho. Convido a visitar o meu espaço, se gostar.

    Um abraço.

    ResponderExcluir